Fugas Lusas é empresa Prime

Caríssimos,

É com orgulho que vos comunico que a Fugas Lusas é oficialmente, a partir de hoje, um “Projecto em curso com apoio PRIME”. O incentivo público permitirá um crescimento na cadeia de valor acescentado, possibilitando investimentos em factores imateriais de competitividade que, de outro modo, não poderiam arrancar desde já.

PRIME 

 UE                                                                                          Projecto Co-Financiado  pela União Europeia FEDER

O PRIME – Programa de Incentivos à Modernização da Economia integrou um conjunto de instrumentos de política económica de médio prazo, até final de 2006, destinados aos sectores da Indústria, Energia, Construção, Transportes, Turismo, Comércio e Serviços. Inserido no Eixo 2 do Plano de Desenvolvimento Regional, “Alterar o Perfil Produtivo em Direcção às Actividades de Futuro”, o PRIME visou, por um lado, reforçar a produtividade e competitividade das empresas e, por outro, promover novos potenciais de desenvolvimento.
 
Pretendeu-se, assim, assegurar um ambiente geral de concorrência sã, contribuindo para a revitalização do tecido empresarial, a incorporação nas empresas de investigação e desenvolvimento de novos produtos e métodos produtivos, a simplificação de processos, a desregulamentação e desburocratização e a qualificação dos recursos humanos, privilegiando, não só a sua formação técnico-científica, mas estimulando também o reforço da produtividade pelo desenvolvimento de tarefas mais motivadoras e compensadoras.
O PRIME estabelecia três níveis de actuação estratégica:

  • Eixo 1 – Dinamização das Empresas;
  • Eixo 2 – Qualificação dos Recursos Humanos;
  • Eixo 3 – Dinamização da Envolvente Empresarial.

Os dois primeiros Eixos protagonizam, de forma mais directa, uma actuação ao nível das empresas e o terceiro assume um cariz mais horizontal de dinamização da envolvente empresarial.
Em resumo, actua-se de forma mais intensa ao nível de:

  • Apoio ao investimento gerador de valor acrescentado nacional;
    Fomento ao capital de risco;
  • Reforço dos capitais permanentes das PME (Pequenas e Médias Empresas);
  • Promoção das empresas, dos produtos portugueses e do turismo;
  • Apoio à inovação, investigação e desenvolvimento tecnológico;
  • Incentivo à qualificação dos recursos humanos nas PME.

~ por Rogério Silveira em Quinta-feira 8 Março, 2007.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: